Sexta-feira, 15 de Julho de 2011

Conferência Internacional sobre Arquivos – CITAR 2011

 

 

26 – 27  Outubro 2011

 

Para mais informações:
http://citratoledo2011.mcu.es/

 

 

publicado por mhp às 12:38
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Julho de 2011

Biblioteca Nacional tem cópia de época do Códice Calixtino, desaparecido da Catedral de Compostela

 

 

 

Uma cópia do Códice Calixtino, dado como desaparecido da Catedral de Santiago de Compostela (Noroeste de Espanha), existe na Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), disse hoje à Lusa fonte da instituição.


A cópia, datada de 1175, “é coeva do códice de Compostela”, disse a subdiretora da BNP, Maria Inês Cordeiro. Trata-se de uma cópia manuscrita mas que não tem a parte de música e iconograficamente é mais modesta, disse a responsável.


“Não tem grandes iluminuras, é mais modesto, mas são pouco mais de cem fólios, e inspira o nosso respeito pois é um exemplar bonito”, disse Maria Inês Cordeiro. A cópia do Códice pertencia à Livraria do Mosteiro de Alcobaça.

 

Fonte: RTP

publicado por mhp às 09:43
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Julho de 2011

Biblioteca Britânica e Google digitalizam 250 mil livros

A Biblioteca Britânica e o Google anunciaram esta segunda-feira uma parceria para digitalizar 250 mil livros do acervo da biblioteca. Os títulos, que abrangem um total de 40 milhões de páginas, datadas de 1700 a 1870, foram seleccionados pela Biblioteca Britânica e digitalizados pelo Google, que irá arcar com todos os custos do processo.

Entre os primeiros itens a ser digitalizados estão panfletos feministas a respeito da rainha Maria Antonieta, de 1791, um documento sobre o primeiro submarino movido por um motor de combustão, de 1858, e um texto que oferece um relato detalhado de um hipopótamo empalhado do príncipe de Orange, de 1775.

Uma vez digitalizados, os textos poderão ser consultados na íntegra, baixados e lidos através do programa Google Books.
Fonte: Diário Digital
publicado por mhp às 10:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

ARQUIVO SECRETO DO VATICANO

 

 

ARQUIVO SECRETO DO VATICANO
DOCUMENTAÇÃO PORTUGUESA
OBRA MONUMENTAL EM 3 TOMOS

 

Há bibliotecas e arquivos míticos que têm suscitado as mais fantásticas histórias e alimentado diversíssimos livros de ficção muito lidos mundialmente.

O Arquivo Secreto do Vaticano é imaginado correntemente como um dos arquivos mais secretos do mundo. Tão mitificado como este Arquivo talvez possa ombrear em fama a Biblioteca de Alexandria, a maior biblioteca da Antiguidade destruída por um incêndio.

Na realidade, aquela que era a Biblioteca privada do Papa, o Arquivo Secreto do Vaticano, tem acumulado, ao longo dos séculos, informação preciosa acerca dos dois mil anos de história da Igreja nas suas relações com o mundo.

Com esta obra pretende-se levantar um pouco o véu desse imenso arquivo e revelar documentação pouco conhecida relativa ao período da Expansão Portuguesa, desde o século XV ao século XX.

Preparados por uma vasta equipa de investigadores durante cerca de década e meia que pesquisou o fundo da Nunciatura de Lisboa patente no Arquivo Secreto do Vaticano, estes volumes revelam-se de grande importância para quem se interessa pelo conhecimento da história, da política, da religião e da sociedade no âmbito das relações de Portugal e as grandes regiões do seu chamado Império Ultramarino.

Esta é uma obra de grande fôlego. Pode ser considerada uma espécie de base de dados notável resultante do processo de expansão mundial do Cristianismo por via portuguesa que operou aquilo que podemos chamar a primeira época da globalização das relações entre os povos.

publicado por mhp às 13:37
link do post | comentar | favorito

Lançamento do livro «Receitas da Casa do Mosteiro de Landim»

Lançamento do livro «Receitas da Casa do Mosteiro de Landim». Dia 18 de Junho, Sábado, 16h30m, na Casa do Mosteiro de Landim (Famalicão)


No dia 18 de Junho, Sábado, pelas 16h30m vai ser lançado em Famalicão, na freguesia de Landim, nos jardins da Casa do Mosteiro de Landim, o livro «Receitas da Casa do Mosteiro de Landim». A apresentação está a cargo das autoras dos textos de enquadramento do caderno de receitas – Maria Adelaide Sampaio da Nóvoa de Faria, sobrinha bisneta da autora do Livro de Receitas, e de Isabel Maria Fernandes, ex-directora do Museu de Alberto Sampaio e estudiosa da gastronomia minhota. Será servido um Porto de honra.

 

No livro que vai ser lançado reúne-se um conjunto de 187 receitas de doce retiradas do caderno manuscrito de Dona Maria Henriqueta Leal Sampaio, redigido entre final do século XIX e o primeiro quartel do século XX. Dona Maria Henriqueta Leal Sampaio era sobrinha do Historiador Alberto Sampaio, tendo a sua vida decorrido inicialmente em Guimarães, e, anos mais tarde, em Famalicão. Nesta cidade residiu na Casa de Boamense, e, mais tarde, na sua Casa do Mosteiro de Landim, propriedade onde viria a falecer.

publicado por mhp às 13:05
link do post | comentar | favorito

Orientações para a Descrição Arquivística disponibilizadas para discussão pública

A DGARQ tem vindo a desenvolver, desde há dois anos, a  revisão às Orientações para a Descrição Arquivística (ODA) as quais irão assim ser objecto da uma  terceira edição.


Neste momento foi disponibilizada para comentários públicos uma versão draft disponível em: http://descricaoarquivistica.blogspot.com.


O fim do período de tempo previsto para finalização dos comentários públicos é 15 de Setembro do presente ano. Os comentários poderão ser inseridos neste blog ou enviados por correio eletrónico para oda@dgarq.gov.pt.


O documento com o texto integral poderá ser consultado em formato pdf  no seguinte endereço:
http://dgarq.gov.pt/files/2008/08/ODA_v_3_0-12.pdf

publicado por mhp às 12:53
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Junho de 2011

Seminário “Os Arquivos como elemento estruturante e dinamizador da Modernização Administrativa”

No próximo dia 9 Junho comemora-se o Dia Internacional dos Arquivos, data instituída e celebrada desde 2007. Neste sentido, inserido nas comemorações metropolitanas do DIA, será realizado um Seminário subordinado ao tema “Os Arquivos como elemento estruturante e dinamizador da Modernização Administrativa”, tendo como destinatários: profissionais da área de Arquivos, investigadores e alunos das áreas de: Arquivo, Ciência da Informação, Administração Pública, Modernização Administrativa e Tecnologias da Informação.


O evento terá lugar no Auditório da Casa do Infante, Porto, no próximo dia 09 de Junho, durante a manhã, e contará com a participação de individualidades nacionais ligadas ao mundo dos Arquivos, da Simplificação Administrativa e dos Sistemas de Informação e Comunicação. Entre outros destacamos a presença de representantes da Direcção Geral de Arquivos (DGARQ), da Universidade do Porto, do Arquivo Distrital do Porto, bem como dos Municípios da AMP.

publicado por mhp às 20:12
link do post | comentar | favorito

Dia Internacional dos Arquivos - 9 de Junho - Visita ao Arquido Distrital do Porto

 

No Dia Internacional dos Arquivos, o Arquivo efectua visitas guiadas aos seus serviços.

Realizadas em grupos de pequena dimensão,  incluem a apresentação do Arquivo e das actividades profissionais associadas.


Horário  10h e 15h.

Duração  1:30h (aprox.)

Inscrição  gratuita, preferencialmente por correio electrónico para info@adporto.pt , indicando : hora pretendida (10h ou 15h), nome, idade, habilitações académicas, actividade, correio electrónico (preferencialmente) ou outros contactos (endereço ou telefónico).

 

Notas

O n.º de visitantes é limitado, pelo que é necessário a indicação de contacto para confirmar a inscrição.

Os dados recebidos destinam-se apenas a gerir a formação dos grupos e a preparar a visita.

A inscrição poderá também ser efectuada presencialmente, por correio ou telefone.

Ao longo do ano o Arquivo aceita inscrições de grupos para visitas, geralmente de instituições de ensino ou formação profissional.

No dia 9 de Junho serão aceites apenas inscrições individuais.

 

Esta iniciativa tem o apoio da Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto

 

 

publicado por mhp às 20:04
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

BNP adquire conjunto de passionários quinhentistas

Foi recentemente adquirido pela Biblioteca Nacional de Portugal, no leilão do Palácio do Correio Velho que ocorreu entre 11 e 13 de Abril de 2011, um conjunto de 3 passionários quinhentistas, que pertenceram à biblioteca do grande coleccionador António Capucho.


Destinados ao ofício da Paixão, nomeadamente para o Domingo de Ramos (Dominica in Ramus Palmarum Passio Secundum Mattheum), Terça-feira (Feria Tertia Passio Passio Secundum Marcum) e Sexta-feira (Feria Sexta in Parasceve Secundum Joannem),  os 3 livros estiveram em uso num Convento de Nossa Senhora em Braga, provavelmente do Convento de Nossa Senhora do Pópulo (…)


O musicólogo Manuel Pedro Ferreira refere que, para além do elevado valor artístico, este conjunto é “proveniente de uma igreja da qual não possuíamos nenhum códice identificado havendo também potencial interesse musical, uma vez que os tons da Paixão têm uma tradição portuguesa particular, e não abundam os seus testemunhos, mesmo tardios”, enriquecendo assim a valiosa colecção de livros de coro da BNP.

 

Fonte: BNP

publicado por mhp às 11:11
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Abril de 2011

Arquivo do cardeal Cerejeira: 319 caixas de documentação e milhares de fotografias

 

 

O cardeal-patriarca de Lisboa admitiu que possam ter desaparecido documentos do arquivo de D. Manuel Gonçalves Cerejeira, visto que este “emprestou alguma documentação” e não sabe se ela voltou.


Na sessão pública de apresentação dos resultados do projecto de organização e descrição da documentação de D. Manuel Gonçalves Cerejeira, o actual patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, sublinhou que o seu antecessor emprestou documentação ao embaixador Franco Nogueira e recorda-se — na altura – de ter visto um cartão escrito pelo cardeal Cerejeira a Oliveira Salazar onde defende a Juventude Operária Católica (JOC), no entanto “nunca mais” viu esse cartão. O fundo arquivístico de D. Manuel Gonçalves Cerejeira, 14º cardeal patriarca de Lisboa, encontra-se dividido em quatro sub-fundos, correspondente a quatro áreas funcionais do prelado: Secretaria Particular do cardeal Cerejeira (1929-1971) — abrange todo o período à frente da diocese; actividade desenvolvida enquanto estudante e professor da Universidade de Coimbra (1909-1928); arcebispo de Mitilene e vigário capitular do Patriarcado de Lisboa (1928-1929) e patriarca resignatário (1971-1977).


As 319 caixas de documentação albergam 22.965 documentos simples e compostos, 8.162 recortes de imprensa organizados em 210 temáticas, 660 dossiers e 329 capilhas de recortes de imprensa organizados cronologicamente. Acrescem a este espólio 3841 provas fotográficas organizadas em 82 álbuns, bem como 2961 fotografias avulsas organizadas.


O arquivo ficará disponível para os investigadores a partir de 2 de Maio.

 

 

publicado por mhp às 19:41
link do post | comentar | favorito
Domingo, 6 de Março de 2011

II Encontro Nacional sobre as Bibliotecas e o Livro em Instituições Seculares

 

Terá lugar no próximo dia 25 de Março de 2011, na Biblioteca do Seminário Maior do Porto, o II ENCONTRO NACIONAL SOBRE AS BIBLIOTECAS E O LIVRO EM INSTITUIÇÕES ECLESIAIS.

 

 Contando com a colaboração de reconhecidos especialistas na área, acolhe a especial participação de S. Ema. Rev. Cardeal Raffaele Farina, Bibliotecário-Arquivista do Vaticano. Assegura a abertura da iniciativa D. Manuel Clemente, presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais.
 
Para mais informações:
http://www.bensculturais.com/
 
 

 

publicado por mhp às 12:08
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

Acervo do Arquivo Histórico da Câmara de Lisboa volta a estar disponível ao Público

A documentação do arquivo histórico da Câmara de Lisboa vai voltar a estar disponível para consulta pública a partir de 21 de Fevereiro, em Campolide.

 

Este acervo, que integra documentos que remontam aos primeiros anos do século XII, estava inacessível desde 2002.


A partir de dia 21, a documentação do arquivo histórico pode ser consultada nos dias úteis, entre as 9h30 e as 17h00.

publicado por mhp às 11:31
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

Breves Notícias

Sé de Braga entra na "Rota das Catedrais"

A Sé de Braga vai beneficiar este ano de um conjunto de obras de reabilitação, no âmbito do projecto «Rota das Catedrais», uma parceria entre a Igreja Católica e o Estado que prevê a conservação deste tipo de monumentos religiosos, a nível nacional. O protocolo que regula esta matéria foi assinado  entre o Cabido da Sé de Braga e a Direcção Regional de Cultura do Norte, contando com as presenças de D. Jorge Ortiga, arcebispo primaz da Diocese bracarense e do Secretário de Estado da Cultura, Elísio Summaville.

 

Metade dos Museus Guarda Documentos de Património Imaterial

Metade dos museus do país possui no seu acervo fundos documentais na área do património imaterial, como fotografias, filmes e som, revelam os dados preliminares de um inquérito nacional realizado pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC).
Estes dados prévios sobre o Inquérito ao Património Cultural Imaterial foram hoje apresentados num encontro sobre o tema que está a decorrer no Museu Nacional de Etnologia, em Lisboa, dirigido aos profissionais do sector. De acordo com Paulo Ferreira da Costa, director do Departamento de Património Imaterial do IMC, as respostas ao inquérito nacional estão a ser inseridas numa base de dados para tratamento estatístico, e o relatório final será publicado no último trimestre deste ano.
Ao inquérito responderam 459 instituições, incluindo 139 museus, centros de investigação, direções regionais de Cultura, também das regiões autónomas, 308 municípios, centros de investigação e associações de defesa do património. De acordo com Paulo Ferreira da Costa, os dados prévios indicam que “53 por cento dos museus do país actuam no setor do Património Cultural Imaterial e 48 por cento possuem fundos documentais nesta área”. (…)
Uma das iniciativas é a digitalização do material a inserir no software Matriz, uma grande base de dados que tem vindo a ser atualizada desde 1994 para receber todos os dados do património móvel e imóvel, sítios e espaços culturais e naturais, vários fundos documentais, desde o vídeo, som e fotografia. (…)

publicado por mhp às 19:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Tese de Mestrado: "Análise do "Arquivo Histórico" do Museu Nacional de Soares dos Reis: percursos narrativos"

Tese de Mestrado em História e Património (FLUP - 2009) intitulada "Análise do "Arquivo Histórico" do Museu Nacional de Soares dos Reis : percursos narrativos" de Joana Judite Gonçalves da Silva

 

Deixo-vos em seguida os links e um resumo da tese redigido pela autora.

 

Links:

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/YJXGM49762UNJ83GDYN9G5MQBJAKKH.pdf

 

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/F8NFX1MGJHCVPCDMC5S2MB9CSLXDQC.pdf

 

Resumo:

"Este estudo procura demonstrar a importância da arquivística na organização da informação contida numa instituição como o Museu Nacional de Soares dos Reis.  Para tal estudo se concretizar, foi necessária uma pormenorizada abordagem à contextualização da instituição, desde a sua inauguração em 1833, procurando clarificar a natureza e a origem da informação e os seus produtores.  Depois, efectuamos um recenseamento dos documentos do arquivo, dividindo-os em dois fundos, o do Museu Municipal do Porto e o do Museu Nacional de Soares dos Reis. Posto isto, recorremos á aplicação das ISAD(G) na descrição intelectual de ambos os fundos, e efectuado um quadro de classificação. Enquanto decorreu esta fase, foi realizado um levantamento sobre as condições e necessidades de conservação e preservação do arquivo.  Tendo em conta o repto – percursos narrativos - foi realizado também um estudo de caso sobre o legado de Cristiano Augusto da Silva, em que procuramos demonstrar a dinâmica que o arquivo pode trazer a uma instituição tão grandiosa  como o Museu Nacional de Soares dos Reis e a sua importância para fins de  investigação e de aplicação pedagógica".

publicado por mhp às 16:13
link do post | comentar | favorito

Tese de Mestrado: "A família Azevedo Aguiar Brandão e a Indústria do papel: (séculos XIX e XX)"

Tese de Mestrado em História e Património (FLUP - 2009) intitulada A família Azevedo Aguiar Brandão e a Indústria do papel : (séculos XIX e XX)" de Telma Marília Assunção Correia

 

Deixo-vos em seguida o link e um resumo da tese redigido pela autora.

 

Link:

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/UVUC3EKI4F3NV9969PIBLLJGICYGKV.pdf

 

Resumo:

Tradicionalmente, bibliotecas e arquivos, enquanto instituições ou serviços responsáveis pela aquisição, conservação e organização dos documentos de arquivo, têm sido considerados locais privilegiados de conservação da memória, estando estreitamente relacionados com a custódia de documentos e com o objectivo de servir os interesses culturais e de investigação, nomeadamente da investigação histórica. Defendendo dissertação no âmbito do Mestrado de História e Património – Ramo de Arquivos Históricos, a divulgação e consulta de informação histórica são objectivos que traçamos para este projecto, centrados no estudo do espólio documental respeitante às fábricas de papel da família Azevedo Aguiar Brandão. Para tanto, reunimos a documentação de cariz industrial existente nesse arquivo de família, fazendo o seu tratamento e descrição arquivística, como meio de disponibilização da informação nela contida, para fins de investigação e como instrumento de apoio às actividades de dinamização patrimonial e mediação cultural desenvolvidas pelo Museu do Papel de Santa Maria da Feira, ao mesmo tempo que potenciámos a acessibilidade a um fundo documental até agora inacessível. O presente relatório tem como objectivos a apresentação de um projecto de investigação desenvolvido em ambiente de trabalho, através de um estágio acolhido pelo Museu do Papel, e nele pretendemos: 1. explicitar o percurso de pesquisa e de tratamento de informação, em ordem a contextualizar a produção da informação em análise;  2. delinear as respectivas fases de concretização; 3. proceder ao tratamento técnico da documentação, a nível do documento, segundo normas arquivísticas internacionalmente aceites; 4. apontar vias de dinamização patrimonial e de divulgação cultural que a informação patente no património documental em estudo poderá viabilizar, em articulação com um projecto Museológico: o do Museu do Papel Terras de Santa Maria, em Paços de Brandão, Santa Maria da Feira. O trabalho final que se apresenta funciona, em simultâneo, como relatório de estágio".

publicado por mhp às 16:05
link do post | comentar | favorito

Tese de Mestrado: "Análise de um Sistema de Informação: A Câmara Municipal de Vila Nova de Ourém (do Liberalismo à Primeira República)"

Tese de Mestrado em História e Património (FLUP - 2009) intitulada ""Análise de um Sistema de Informação: A Câmara Municipal de Vila Nova de Ourém (do Liberalismo à Primeira República)" de Ana Margarida Pereira Ribeiro.

 

Deixo-vos em seguida o link e um resumo da tese redigido pela autora.

 

Link:

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/FVIS48DXJ36UV1PNDB7QFRFPIQ82D1.pdf

 

Resumo:

"O presente relatório é produto de um estágio concretizado no Arquivo Histórico Municipal de Ourém. Quando chegámos à instituição deparámo-nos com muito trabalho ainda por fazer, dado o facto de só recentemente o arquivo ter pessoal  especializado a exercer funções ao nível arquivístico, nomeadamente, na gestão da informação. O nosso plano foi, então, construído tendo em conta o estudo do Sistema de Informação “Câmara Municipal de Vila Nova de Ourém” durante o período liberal.   A nossa estratégia de acção começou por ser a identificação da  estrutura, com o correspondente levantamento dos órgãos que compunham este sistema de informação e as respectivas competências (com base na legislação da época), para posteriormente podermos contextualizar as séries por eles produzidas. Elaborado o quadro de classificação, procedemos à descrição e à construção de instrumentos de acesso a essa informação (inventário e índice de assuntos). A par destas tarefas, levámos a cabo a construção de  um guia, onde integrámos referências à documentação alusiva a Ourém e que se encontra dispersa por diversos arquivos.  Por fim, apurámos algumas sugestões, que consideramos importantes para a dinamização e difusão cultural do arquivo, uma vez que pensamos que as  valências do arquivo extravasam a classificação, descrição e criação de pontos de acesso, daí que necessite de acções para sensibilização da população.  Deste trabalho podemos inferir todo o processo a seguir quando se pretende analisar um Sistema de Informação.

publicado por mhp às 15:47
link do post | comentar | favorito

Tese de Mestrado: "Arquivo da Casa dos Barros (1753-1955): Reconstituição da Memória"

Tese de Mestrado em História e Património (FLUP - 2009) intitulada "Arquivo da Casa dos Barros (1753-1955): Reconstituição da Memória", de Vânia de Jesus Dinis Maio.

 

 

Deixo-vos em seguida os links e um resumo da tese redigido pela autora.

 

Links:

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/ISGENJ1BU2LCY41R7A7R3AFMTH8APV.pdf

 

http://aleph.letras.up.pt/exlibris/aleph/a18_1/apache_media/4J5UJSRVEJNA7VDH59PIT8H1SR7QI4.pdf

 

Resumo:

"O relatório que estamos a apresentar é o produto final do estágio desenvolvido no âmbito do Mestrado em História e Património – Variante de Arquivos Históricos, realizado no Arquivo Municipal de Vila Real. De acordo com os interesses da instituição e enquadrando-se nos objectivos do referido mestrado, construímos um plano de trabalho, que tomou a designação de “Arquivo da Casa dos Barros – Reconstituição da Memória (1753-1955)”. O objecto de estudo deste projecto é um arquivo de família – o arquivo da casa de Barros, que se encontra sob custódia do Arquivo Municipal de Vila Real.  O relatório de projecto e de estágio apresentado é constituído por – partes:  1. A abordagem de conceitos de património histórico, arquivo, casa e família.  2. A contextualização da produção da informação, de forma a inserir a documentação e análise com o respectivo contexto de produção, tendo e conta os seus directos autores: os membros da Casa de Barros.  3. A descrição documental (a nível do documento), aplicando as normas internacionais de descrição arquivística (ISAD (G)) e ISSAR (CPF) visando a elaboração de pontos de acesso à informação (Catálogo, índices, tabelas de equivalência) e de uma Base de Dados. Por último, apontamos um leque de actividades passíveis de ser desenvolvidas em torno deste arquivo e da sua utilização cultural, de forma a expandir para a comunidade os resultados deste trabalho  académico, desenvolvido em colaboração da autarquia de Vila Real, através do seu arquivo".

publicado por mhp às 15:31
link do post | comentar | favorito

.Informações sobre o MHP

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.arquivos

. Abril 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

.posts recentes

. Conferência Internacional...

. Biblioteca Nacional tem c...

. Biblioteca Britânica e Go...

. ARQUIVO SECRETO DO VATICA...

. Lançamento do livro «Rece...

. Orientações para a Descri...

. Seminário “Os Arquivos co...

. Dia Internacional dos Arq...

. BNP adquire conjunto de p...

. Arquivo do cardeal Cereje...

. II Encontro Nacional sobr...

. Acervo do Arquivo Históri...

. Breves Notícias

. Tese de Mestrado: "Anális...

. Tese de Mestrado: "A famí...

. Tese de Mestrado: "Anális...

. Tese de Mestrado: "Arquiv...

.Últimos Comentários

Bom dia,O link está com um problema, que não permi...
Joana,O novo site ainda está em construção, mas o ...
Boa noiteGostaria de saber qual o novo endereço do...
Boa entrada, Paulo. Esta iniciativa seria um óptim...

.tags

. todas as tags